Cortando o mal pela raiz

Um funcionário da província de Henan, centro da China foi executado nesta terça-feira por estuprar 11 meninas menores de idade. Li Xingong, o ex-secretário-geral do comitê da cidade Yongcheng do Partido Comunista da China (PCC), foi preso em maio de 2012, sobre a acusação de estupro de várias meninas adolescentes a partir do segundo semestre de 2011. A “Corte Intermediaria do Povo de Shangqiu” condenou Li à morte por estuprar as adolescentes e privou de seus direitos políticos para sempre.

Li apelou, mas foi negado pelo Superior Tribunal Popular de Henan. A execução foi aprovada pelo Supremo Tribunal do Povo. O caso provocou indignação pública difundido na Internet depois de sua exposição. A execução foi realizada num momento em que a China prometeu reforçar a proteção de menores na sequência de uma série de casos de abuso sexual envolvendo crianças. O Tribunal Popular Supremo anunciou no mês passado que os tribunais de todo o país atuaram com mais força sobre os crimes cometidos contra menores, mostrando a tolerância mínima para tais infratores e oferecendo o maior nível de proteção possível para as crianças. Um exemplo a ser seguido.Imagem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s